Cód: 115215 MS: 1127800080053

Daflon 500mg c/ 15 Comprimidos

Princípio Ativo

Diosmina+Hesperidina

Visualizar Bula do medicamento
Preço válido para compras feitas pela internet. Imagem meramente ilustrativa. Venda sob prescrição médica.
Selecione a Quantidade:
Quantidade
R$ 37,74 R$ 29,44
+ -
Comprar

Para a visualizar a bula do medicamento é necessário o programa ADOBE ACROBAT READER. Faça o download da bula o link ao lado:

Visualizar Arquivo

Se você não possui ADOBE ACROBAT READER, clique aqui para fazer o download

DAFLON 500 mg

(SERVIER)

Venotônico e vasculoprotetor

Composição — Fração flavonóica purificada, sob forma micronizada contendo 450 mg de diosmina e 50 mg de flavonóides titulados em hesperidina.

Propriedades — Venotônico e vasculoprotetor.

Farmacocinética — No homem, após administração por via oral do medicamento verifica-se: rápida absorção pela mucosa digestiva; forte metabolização que é evidenciada pela presença de diferentes fenóis ácidos na urina; meia-vida de eliminação de 11 horas com excreção essencialmente fecal (80%) e urinária de aproximadamente 14%.

Farmacologia — DAFLON 500 exerce uma ação sobre o sistema vascular de retorno: ao nível das veias, diminui a distensibilidade venosa e reduz a estase venosa; ao nível da microcirculação, normaliza a permeabilidade capilar e reforça a resistência capilar.

Farmacologia clínica — Os estudos controlados em duplo-cego utilizando métodos que permitem objetivar e quantificar a atividade de DAFLON 500 sobre a hemodinâmica venosa, confirmaram as propriedades farmacológicas deste medicamento no homem.

Relação dose/efeito — A existência de relações dose/efeito, estatisticamente significativas, baseia-se nos parâmetros pletismográficos venosos: capacitância, distensibilidade e tempo de escoamento. A melhor relação dose/efeito é obtida com a posologia de 2 comprimidos ao dia.

Atividade venotônica — DAFLON 500 aumenta o tônus venoso. A pletismografia de oclusão venosa por manguito de compressão de mercúrio evidencia uma diminuição dos tempos de escoamento venoso.

Atividade microcirculatória — Os estudos realizados em duplo-cego mostraram uma diferença estatisticamente significativa entre o medicamento e o placebo. Nos pacientes que apresentam sinais de fragilidade capilar, DAFLON 500 aumenta a resistência capilar medida por angiosterometria.

Clínica — Os estudos clínicos realizados em duplo-cego contra placebo colocam em evidência a atividade terapêutica de DAFLON 500 em flebologia, no tratamento da insuficiência venosa crônica, funcional e orgânica, dos membros inferiores.

Indicações — Em Flebologia: Varizes e varicosidades, insuficiência venosa (edema, sensação de peso nas pernas etc.), seqüelas de tromboflebites, estados pré-ulcerosos e úlceras varicosas, edemas pós-traumáticos. Em Proctologia: Hemorróidas e crises hemorroidárias. Em Ginecologia e Obstetrícia: Insuficiência venosa da mulher grávida; prevenção da congestão pélvica e do risco venoso no decurso do tratamento com anticoncepcionais, menorragias funcionais, prevenção das menorragias devidas ao DIU (dispositivo intra-uterino). Em Oftalmologia: Hemorragias por fragilidade dos microvasos (hemorragias subconjuntivais e retinianas), na fragilidade epitelial devido ao uso de lentes de contato. Em ORL: Hemorragias pós-amigdalectomia, epistaxes etc. Em Odontologia: Hemorragias gengivais e pós-extração dentária. Na prevenção do risco vascular geral: Nas manifestações hemorrágicas da arteriosclerose, hipertensão, diabetes, doença hepática etc.

Precauções de uso — Não se dispõe, até o momento, de dados sobre o uso de DAFLON 500 em portadores de insuficiência hepática ou renal. Embora os estudos realizados em animais de laboratório não tenham demonstrado toxicidade em relação às funções de reprodução, não há avaliação em humanos — portanto, o uso do produto em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco/benefício.

Contra-indicações — Não se conhece até o momento nenhuma contra-indicação para o uso de DAFLON 500. Veja o item Precauções.

Reações adversas — Alguns casos de alterações digestivas leves e de alterações neurovegetativas foram observados, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Posologia e modo de administração — A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Superdosagem — Não se dispõe até o momento de dados acerca da superdosagem.

Apresentações — Caixas com 30 e 60 comprimidos revestidos.